• OSAKI

Liberdade


Provavelmente tudo o que quase todos ambicionamos mas talvez nem quase todos tenhamos ainda essa consciência.



A liberdade de simplesmente ser é algo que nem sempre nos é ensinado. Talvez tragamos gravado nos nossos genes esta capacidade, esta possibilidade. Mas ela poderá ser colocada em causa pelas condicionantes que nos surjam ao longo da vida.

Desde muito cedo, que nos é mostrado como devemos agir, o que é certo, o que é errado, como deve ser, como não deve ser.

É muito bom termos uma orientação, a possibilidade de modelarmos alguém.


Ainda assim, não será também muito bom quando desde jovens o nosso espírito livre seja estimulado?


Numa sociedade em que todos deveríamos pensar de forma diferente, damo-nos conta de, por vezes, tomar as mesmas decisões, escolhas e opções que tantas outras pessoas e, em algumas vezes, apenas pelas condicionantes que se foram gerando em nós. Provavelmente, desenvolvemos o medo do julgamento, o receio de não aceitação, não valorização, não aprovação.


Todos estes factores poderão colocar em causa a nossa verdadeira identidade. A nossa essência.

A liberdade, para mim, atualmente, passa sobretudo por este ponto.

Sou livre quando sou eu simplesmente. Quando me expresso em verdade, quando comunico a minha verdade, quando escolho alinhada aos meus valores, quando vibro de amor por algo que escolhi para a minha vida.

Estou a ser eu.

Estou a ser livre.

Liberdade não é irresponsabilidade.

É possível uma liberdade com responsabilidade. Liberdade com consciência de que, ainda que seja exatamente igual a mim, eu escolho por mim e por um bem comum. Por respeito a mim e ao próximo. Sendo mais livre também inspiro os outros a serem.

É possível ganharmos e ampliarmos diariamente e cada vez mais esta possibilidade, livremente.


E tu, és livre?

O que te faz sentir livre?

Quem és tu quando és livre?

Quem gostarias de ser para te sentir livre?



Autora Ana Santos



0 visualização